A última imagem da Rosetta



comet_from_511

No dia 30 de SEtembro de 2016, a missão histórica da Rosetta concluiu com a descida da sonda espacial à superfície do cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko.

A Rosetta foi comandada a fazer uma série de medições científicas únicas finais muito perto do cometa, incluindo a obtenção de imagens como esta, do seu local de descanso final.

A imagem aqui apresentada foi, de facto, a última obtida pela Rosetta, a cerca de 20 m acima da superfície. A escala é de 2 mm/pixel e as medidas de imagem são cerca de 96 cm de diâmetro.

O camara de ângulo amplo Osiris não foi concebida para ser utilizada abaixo de algumas centenas de metros, e tinha que ser utilizado num modo especial. Como seria de esperar, a imagem está por isso desfocada.

Após a confirmação do impacto e a missão ter sido declarada por concluída, o Diretor de Missão Patrick Martin anunciou o nome do local do impacto.

Ele disse: “A ‘Rosetta Stone’ encontrava-se originalmente em Sais, e vamos denominar o ponto de impacto como tal, para que possamos finalmente dizer que Rosetta regressou a casa, a Sais.”

A missão foi nomeada após a ‘Rosetta Stone’, a própria assim chamada por ter sido encontrada numa cidade chamada Rashid (Rosetta), depois de ter sido movida de um templo em Sais.

Assim como a ‘Rosetta Stone’ foi fundamental para compreender a linguagem antiga e a história, também o grande tesouro de dados da sonda espacial Rosetta está a mudar a nossa visão sobre a forma como os cometas e o Sistema Solar se formaram.

Imagem e notícia: ESA

Deixe um comentário