A Teia de Sundarbans



Sundarbans 1

O satélite Sentinel-2A leva-nos à parte mais a leste da região de Sundarbans no Bangladesh, com esta imagem em cor natural.

A região é composta pelo sul do Bangladesh e uma pequena parte do estado Indiano da Bengala ocidental, a área total dos Sundarbans incorpora cerca de 10 000 km quadrados, consistindo em vegetação de mangue e florestas pantanais.

A região de Sundarbans aparece aqui nesta imagem em tons verde-escuros, enquanto as áreas adjacentes em cores mais vibrantes são densamente povoadas e dominadas pela agricultura.

Sundarbans é o maior e único lugar do mundo com floresta de manguezal halófito de maré. Em geral, as plantas necessitam água fresca. Mas estas florestas de mangue podem também prosperar em água salgada.

Esta área encontra-se na Baía de Bengala, a maior baía do mundo. Uma série de grandes rios – incluindo os Ganges, os seus afluentes e vários outros rios, desaguam todos nas suas águas, formando os Ganges–Brahmaputra Delta.

As forças de erosão do mar e vento ao longo da costa moldam continuamente a paisagem, juntamente com enormes quantidades de lodo e outros sedimentos, depositados nos inúmeros estuários, visíveis na água. Distinta por toda a imagem, a rede destes estuários, rios e riachos de maré, cruzados por numerosos canais, delimitam florestas densas e planas, ilhas pantanosas e terrenos agrícolas.

A maior parte da aluvião é constituída por solos aluviais compostos por sedimentos finos que assentam no fundo à medida que as correntes dos rios atingem os estuários. O solo contem grandes quantidades de minerais e nutrientes, ideais para a agricultura.

Estas planícies aluviais férteis contêm cânhamo, chá e arroz – as principais culturas que crescem nos Ganges Delta, visíveis como manchas brilhantes na área do terreno na parte superior direita da imagem. A pesca constitui também uma atividade importante, e a principal fonte de alimento dos habitantes das várias cidades que se podem observar ao longo das áreas mais claras.

O Parque Nacional de Sundarbans, estabelecido em 1984 e designado Património Mundial pela UNESCO, é uma região central dentro da Reserva do Tigre de Bengala. O quase extinto tigre de Bengala é o animal nacional do Bangladesh e é considerado o segundo maior tigre do mundo.

Esta imagem – também em destaque no ‘Earth from Space video programme’ – foi tirada pela Sentinel-2A a 18 de Março de 2016.

Notícia e imagem: ESA

Tags:  ,

Deixe um comentário