A dupla personalidade do cometa 67P/C-G



Rotating_view_of_comet_on_14_July_2014_large

Imagens captadas esta semana do cometa 67P/Churymov-Gerasimenko revelam uma forma extraordinariamente irregular. As imagens da semana passada já mostravam alguns indícios de que o cometa seria irregular e agora tornou-se claro que este cometa não é comum. Tal como o seu nome, parece que o cometa 67P/CG tem duas partes.

O que a nave está realmente a ver é a imagem pixelizada que se mostra à direita, que foi feita a 14 de Julho pela OSIRIS, a câmara de ângulo fechado da nave Rosetta, a uma distância de 12 mil quilómetros.

A segunda imagem e o filme mostram o cometa depois de a imagem ter sido tratada. A técnica utilizada, chamada “sub-amostragem por interpolação”, remove a pixelização e produz uma imagem mais uniforme. É importante notar que a superfície do cometa não deverá ser tão suave como o tratamento da imagem mostra. A textura da superfície ainda não está otimizada, pois a nave ainda está muito longe do cometa. Nesta fase inicial, as regiões aparentemente mais brilhantes ou mais escuras na imagem podem ser falsas interpretações do processo de tratamento de imagem.

Mas o filme, que usa uma sequência de 36 imagens intervaladas, cada uma separada por 20 minutos, mostra já uma impressionante pré-visualização, de 360 graus, da forma complexa do cometa. Independentemente da textura da superfície, conseguimos ver brilhar um mundo com uma forma irregular. Na verdade, algumas pessoas já compararam o cometa a um pato, com corpo e cabeça.

Embora menos óbvio na imagem ‘real’, no filme de imagens intervaladas nota-se a presença de dois componentes distintos. Um segmento parece ser bastante alongado, enquanto o outro aparece mais arredondado, em forma de bolbo.

Objetos duplos como este – conhecidos como “binários de contacto” na terminologia cometa e asteróide – não são invulgares.

De fato, pensa-se que o cometa 8P/Tuttle é um binário de contacto. Imagens de rádio captadas pelo telescópio terrestre Arecibo em Porto Rico, em 2008, sugerem que esse cometa tem dois objectos tipo esfera. Por outro lado, o cometa 103P/Hartley 2 em forma de osso, fotografado durante o sobrevoo EPOXI da NASA, em 2011, revelou um cometa com duas metades distintas separadas por uma região lisa. Além disso, observações do asteróide 25143 Itokawa pela missão Hayabusa da JAXA, combinadas com dados terrestres, sugerem um asteróide que tem duas secções de densidades muito diferentes.

Estará a Rosetta em rota para se encontrar com um cometa desta raça? As recompensas científicas do estudo de um cometa deste tipo seriam grandes já que existem muitas hipóteses a investigar sobre a forma como estes cometas se formam.

Notícia e imagem: ESA

Deixe um comentário