2010-053 8K82KM Proton-M/Briz-M (93516/99517) * Sirius XM-5



 

A ILS levou a cabo o lançamento de um foguetão 8K82KM Proton-M/Brize-M (93516/99517) a partir da Plataforma de Lançamento PU-24 do Complexo de Lançamento LC81 do Cosmódromo de Baikonur, Cazaquistão. O lançamento teve lugar às 1853:21UTC e a bordo seguia o satélite de comunicações Sirius XM-5 que será colocado em órbita após uma missão de mais de 9 horas.

O satélite de comunicações Sirius XM-5 é um satélite DARS de alta potência construído pela Space Systems/Loral para a SIRIUS XM Radio, uma companhia norte-americana de rádio líder no entretenimento áudio.

O novo satélite irá operar na órbita geostacionária a 85,2º de longitude Oeste e servirá como um veículo suplente em órbita para a actual frota de satélites da empresa. Irá garantir o variado leque de serviços áudio e de dados que são recepcionados por carris, dispositivos móveis e receptores caseiros. O XM-5 irá auxiliar na transmissão de centenas de canais de música comercial livre, informação desportiva, notícias, canais de entretenimento, canais de tráfego e de meteorologia para cerca de 20 milhões de subscritores.

 

O Sirius XM-5 irá tornar-se no 9º satélite na frota da empresa, que agora incluí quatro satélites Sirius e quatro satélites XM.

O sistema SDARDS (Satellite Digital Audio Radio Services) está a operar sem problemas na América do Norte nos últimos nove anos, actualmente proporcionando aos subscritores móveis e fixos um variado leque de serviços áudio.

A frota de satélites da SIRIUS é composta por duas constelações consolidadas na Primavera de 2008 com a fusão de duas empresas pioneiras, a Sirius Satellite Radio e a XM Satellite Radio.

A constelação Sirius inclui três satélites lançados na segunda metade do ano 2000 para órbitas HIEO (Highly Inclined Elliptical Orbits)  e um satélite numa órbita geostacionária lançado em 2009. o novo satélite será um veículo suplente para os satélites nas órbitas HIEO e é considerado como o satélite para serviçosáudio mais potente até a actualidade.

A constelação XM incluí quatro satélites geostacionários lançados em 2001, 2006 e 2006. Ao constrário dos satélites construídos pela SS/L, os satélites XM foram construídos pela Boeing Satellite Systems utilizando o modelo BS-702.

As duas constelações utilizam diferentes frequências e são incompatíveis.

Muito similar ao Sirius FM-5, o Sirius XM-5 é baseado na herança do modelo 1300 da SS/L, com melhorias para fornecer a performance necesária, enquanto tira partido do desenho modular standard do modelo, componentes, processos e técnicas de integração.

As características principais do Sirius XM-5 são:

– uma estrutura rectangular de suporte principal que alberga o equipamento electrónico e fornece a capacidade de dissipação térmica necessária para manter as unidades dentro dos limites de temperatura para que foram qualificadas;

– uma montagem voltada para a superfície terrestre que suporta um sistema de antena de recepção em banda X, subreflectores, e antenas de telemetria e comando, além de sensores necessários para a determinação dos seus parâmetros orbitais;

– um sistema de antena de transmissão em banda S, que consiste de alimentadores em banda S, dois subreflectores montados numa estrutura em torre, e duas antenas móveis de 9 metros de diâmetro nos lados Este e Oeste;

– dois panéis solares com seis painéis compostos de células solares de tripla junção e de alta eficiência em  Gálio- Arsénio para o fornecimento de energia. Para as operações em fases de eclipse, a energia é armazenada em quatro baterias de iões de Lítio com 24 céluas e fornecendo 80 Ah. Serão produzidos cerca de 20 kW no final da sua vida útil de 15 anos;

– a elevação orbital e as manobras orbitais serão possíveis através de uma combinaçãode subsistemas de propulsão química e eléctrica. Doze motores de controlo de atitude estão colocados nos cantose nas faces Norte / Sul da principal estrutura de suporte, com o principal motor, utilizado principalmente na elevação da órbita, localizado na fase «anti-Terra». Dois módulos de motores estacionários de plasma estão localizados nas faces Norte / Sul;

– a estabilizaçã em órbita e aorientação das antenas são conseguidas utilizando um subsistema de controlo de atitude por giroscópios.

O Sirius XM-5 terá uma massa de 5.983 kg no lançamento tendo as seguintes dimensões no modo armazenado: 3487.9 x 3421.1 x 8047 mm. O seu tempo de vida útil em órbita é de 15 anos.

Tal como o 8K82K Proton-K, o 8K82KM Proton-M é um lançador a três estágios podendo ser equipado com um estágio superior Briz-M ou então utilizar os usuais estágios Blok DM. As modificações introduzidas no Proton incluem um novo sistema avançado de aviónicos e uma ogiva com o dobro do volume em relação ao 8K82K Proton-K, permitindo assim o transporte de satélites maiores. Em geral este lançador equipado com o estágio Briz-M, construído também pela empresa Khrunichev, é mais poderoso em 20% e tem maior capacidade de carga do que a versão anterior equipada com os estágios Blok DM construídos pela RKK Energiya.

O 8K82KM Proton-M/Briz-M em geral tem um comprimento de 53,0 metros, um diâmetro de 7,4 metros e um peso de 712.800 kg. É capaz de colocar uma carga de 21.000 kg numa órbita terrestre baixa a 185 km de altitude ou 2.920 kg numa órbita de transferência para a órbita geossíncrona, desenvolvendo para tal no lançamento uma força de 965.580 kgf. O Proton-M é construído pelo Centro Espacial de Pesquisa e Produção Estadual Khrunichev, tal como o Briz-M.



O primeiro estágio Proton KM-1 tem um peso bruto de 450.400 kg, pesando 31.000 kg sem combustível. É capaz de desenvolver uma força de 1.074.000 kgf no vácuo, tendo um Ies de 317 s (o seu Ies-nm é de 285 s) e um Tq de 108 s. Este estágio tem um comprimento de 21,0 metros e um diâmetro de 7,4 metros. Tem seis motores RD-253 (14D14) e cada um tem um peso de 1300 kg e desenvolvem 178.000 kgf (em vácuo), tem um Ies de 317 s e um Ies-nm de 285 s. O Tq de cada motor é de 108 s. Consomem N2O4/UDMH e foram desenhados por Valentin Glushko.

O segundo estágio, 8S811K, tem um peso bruto de 167.828 kg e uma massa de 11.715 kg sem combustível. É capaz de desenvolver 244.652 kgf, tendo um Ies de 327 s e um Tq de 206 s. Tem um diâmetro de 4,2 metros, uma envergadura de 4,2 metros e um comprimento de 14,0 metros. Está equipado com quatro motores RD-0210 (também designado 8D411K, RD-465 ou 8D49). Desenvolvidos por Kosberg, cada motor tem um peso de 566 kg, um diâmetro de 1,5 metros e um comprimento de 2,3 metros, desenvolvendo 59.360 kgf (em vácuo) com um Ies de 327 s e um Tq de 230 s. Cada motor tem uma câmara de combustão e consomem N2O4/UDMH.

O terceiro estágio, Proton K-3, tem um peso bruto de 50.747 kg e uma massa de 4.185 kg sem combustível. É capaz de desenvolver 64.260 kgf, tendo um Ies de 325 s e um Tq de 238 s. Tem um diâmetro de 4,2 metros, uma envergadura de 4,2 metros e um comprimento de 6,5 metros. Está equipado com um motor RD-0212 (também designado RD-473 ou 8D49). Desenvolvido por Kosberg, o RD-0212 tem um peso de 566 kg, um diâmetro de 1,5 metros e um comprimento de 2,3 metros, desenvolvendo 62.510 kgf (em vácuo) com um Ies de 325 s e um Tq de 230 s. O motor tem uma câmara de combustão e consome N2O4/UDMH.

O quarto estágio, Briz-M, tem um peso bruto de 22.170 kg e uma massa de 2.370 kg sem combustível. É capaz de desenvolver 2.000 kgf, tendo um Ies de 326 s e um Tq de 3.000 s. Tem um diâmetro de 2,5 metros, uma envergadura de 1,1 metros e um comprimento de 2,6 metros. Está equipado com um motor S5.98M (também designado 14D30). O S5.98M tem um peso de 95 kg e desenvolve 2.000 kgf (em vácuo) com um Ies de 326 s e um Tq de 3.200 s. O motor tem uma consome N2O4/UDMH.

O primeiro lançamento do foguetão 8K82KM Proton-M/Briz-M teve lugar a 7 de Abril de 2001 (0347:00,525UTC) quando o veículo 535-01 utilizando o estágio Briz-M (88503) colocou em órbita o satélite de comunicações Ekran-M 18 (26736 2001-014A) com uma massa de 1970 kg a partir do Cosmódromo GIK-5 Baikonur (LC81 PU-24).

A seguinte lista mostra o total de lançamentos previstos para cada polígono de lançamento em 2010. O primeiro número indica os lançamentos realizados, enquanto que o segundo número indica os lançamentos previstos. Quando surgir algum número entre parêntesis quererá indicar um lançamento falhado incluído nos lançamentos já realizados. os números serão actualizados à medida que se verificarem alterações.

GIK-5 Baikonur (Rússia / ILS / Kosmotras) – 18 / 25
GIK-1 Plesetsk (Rússia / Eurockot) – 5 / 11
Dombarovskiy (Rússia / Kosmotras) – 1 / 2
Cabo Canaveral AFS (EUA / ULA / SpaceX) – 6 / 8
Centro Espacial Kennedy (EUA) – 3 / 4
Vandenberg AFB (EUA / ULA) – 2 / 3
Jiuquan (China) – 4 / 4
Xi Chang (China) – 5 / 7
Taiyuan (China) – 2 / 3
Tanegashima (Japão) – 2 / 2
CSG Kourou (Arianespace) – 3 / 6
Satish Dawan SHAR (Índia) – 2 (1) / 4
Naro (Coreia do Sul) – 1 (1) / 1
Palmachin – 1 / 1

Imagens: ILS

Deixe um comentário