2010-020 H-2A/202 (F-17) * Akatsuki (Planet-C), WASEDA-SAT 2, UNITEC-1, Negai*, KSAT, IKAROS



O Japão lançou a sua primeira missão interplanetário com destino ao planeta Vénus às 2158:22UTC do dia 20 de Maio de 2010. O lançamento foi levado a cabo desde a Plataforma de Lançamento LP-1 do Complexo de Lançamento de Yoshinobu em Tanegashima.

Para além da sonda Akatsuki (Planet-C) a bordo do foguetão H-2A/202 (F-17) seguiam os satélites WASEDA-SAT 2, UNITEC-1, Negai*, KSAT e IKAROS.

O principal objectivo da missão da Akatsuki é o estudo da atmosfera de Vénus, dos seus fenómenos meteorológicos e da sua superfície, bem como levar a cabo observações das partículas atmosféricas que se escapam da gravidade do planeta. A sonda irá também obter imagens de alta-resolução do planeta e observar as tempestados que varrem a superfície do planeta com velocidade de 100 m/s.


O satélite IKAROS (Interplanetary Kite-craft Accelerated by Radiation of the Sun) é uma vela solar que utiliza a luz solar como meio de propulsão utilizando para o efeit uma grande membrana. Esta missão tem como objectivo verificar que um veículo espacial pode ser propulsionado somente com uma vela solar e que um fino filme de células solares pode gerar energia. 


O satélite UNITEC-1 é denominado como o primeiro satélite de espaço profundo desenvolvido por uma universidade, enquanto que o satélite WASEDA-SAT 2 tem como objectivo a obtenção de imagens da superfície terrestre. O satélite foi desenvolvido por estudantes da Universidade de Waseda.

O satélite Negai* foi construído pela Universidade de Soka e trata-se no fundo de uma experiência de verificação  de sistemas avançados de processamento de informação utilizando FPGA comerciais.

O satélite KSAT (Kagoshima SATellite) é uma missão desenvolvida pela Universidade de Kagoshima que tem como objectivos a realização de experiências de observação da distribuição do vapor de água na atmosfera terrestre para a previsão de chuvas fortes, Obtenção de imagens em movimento da Terra utilizando comunicações de alta velocidade em microondas e a realização de experiências de comunicação básicas para pequenos satélites de posicionamento.

O foguetão H-2A/202 é um veículo equipado com dois propulsores laterais de combustível sólido e com uma carenagem de protecção com 4 metros de diâmetro.


Este foi o 4705º lançamento orbital levado a cabo desde 4 de Outubro de 1957, sendo o 75º lançamento orbital do Japão (1º em 2010) e o 47º lançamento orbital a ter lugar desde o Centro Espacial de Tanegashima (1º em 2010).

A seguinte lista mostra o total de lançamentos previstos para cada polígono de lançamento em 2010. O primeiro número indica os lançamentos realizados, enquanto que o segundo número indica os lançamentos previstos. Quando surgir algum número entre parêntesis quererá indicar um lançamento falhado incluído nos lançamentos já realizados. os números serão actualizados à medida que se verificarem alterações.

GIK-5 Baikonur (Rússia / ILS / Kosmotras) – 9 / 32
GIK-1 Plesetsk (Rússia / Eurockot) – 2 / 11
Dombarovskiy (Rússia / Kosmotras) – 0 / 5
Cabo Canaveral AFS (EUA / ULA / SpaceX) – 3 / 16
Centro Espacial Kennedy (EUA) – 3 / 5
MARS White Sands – 0 / 1
Vandenberg AFB (EUA / ULA) – 0 / 8
Kodiak (EUA) – 0 / 2
Ilha de Omelek (SpaceX) – 0 / 2
Jiuquan (China) – 1 / 4
Xi Chang (China) – 1 / 13
Taiyuan (China) – 0 / 5
Tanegashima (Japão) – 1 / 2
CSG Kourou (Arianespace) – 0 / 7
Satish Dawan SHAR (Índia) – 1 (1) / 6
Semnan (Irão) – 0 / 1
Naro (Coreia do Sul) – 0 / 1
Palmachin – 0 / 1

Imagens: JAXA

 

Deixe um comentário